Se você segue a sabedoria, diversão segue você. Se você segue a diversão, a infelicidade segue você.

Guruji

A vida precisa ser um equilíbrio perfeito entre som e silêncio, entre atividade dinâmica e quietude, entre ser engraçado e jovial, e depois ser sério. Se um dos aspectos está faltando, a vida está incompleta. Se você é apenas sério, e não engraçado, então ela não está completa. Se você é apenas engraçado, você se torna superficial. Você não é profundo. Silêncio é a nossa habilidade de trocar entre os dois, isto é muito importante. Sua habilidade em estar ocupado, e ainda assim, relaxado. Sua habilidade para estar preocupado, profundamente preocupado, e ainda assim, completamente desapaixonado. Se você está profundamente apegado a algo, você fica propenso a ficar zangado, triste ou frustrado. Ao mesmo tempo, se você está somente desapegado, você ficará descuidado, sem afetividade,  sem carinho, descompromissado. Esta bonita combinação entre compromisso e desapaixonamento é a coisa mais importante. Existem cinco aspectos que fazem com que a alma individual se conecte com o Divino, ou fazem a alma individual se diferenciar do Divino:

1. Ignorância            2. Ego           3. Desejo           4. Aversão           5. Medo

Então, como você sabe se tem crescido na vida? Como sabe se você tem se aproximado a Deus? Examine esses cinco aspectos. Eles o mantém separado de Deus. Quão ignorante você era há cinco anos, há dez anos, há um ano? Quanto conhecimento a mais você tem agora? Há uma melhora? Apenas imagine como você era antes do seu primeiro Sudarshan Kriya, e o que você é agora. Há uma diferença?
Público: Sim!

Sri Sri Sua ignorância foi reduzida. Isto é Asmita. O quão não-natural você era antes e o quão natural você é agora? O quanto você se sente à vontade? Você é menos egoísta agora? Você está pensando menos sobre “Eu, eu, eu, eu, eu”? Você está mais livre?
Público: Sim!

Sri Sri Os aspectos de avidya e asmita foram reduzidos? Você está mais com a natureza, mais natural. Existe menos do “Eu, eu.” O terceiro aspecto: desejos. Quão forte eram os seus desejos antes e o quanto eles reduziram? Eles são menores?
Público: Sim!

Aversão. O quanto há de aversão agora? Qualquer coisa que dá prazer cria desejo, qualquer coisa que dá dor ou desprazer cria aversão. Ela não diminuiu agora? E medo. Ele diminuiu? E ele reduz mais à medida que você pratica. Este é o porquê, estas práticas foram feitas para reduzir estas cinco coisas na vida e manter você perto do Divino, o Espírito Universal. E isto é iluminação.
Alcançar a iluminação é reduzir todas estas coisas a quase nada, a um por cento – porque enquanto o corpo estiver lá, este um por cento permanece. De 99 por cento a um por cento. Do momento em que você nasce até os seus três anos de idade, estes aspectos estão presentes numa proporção muito pequena. Do terceiro ano para a frente, todas essas coisas aumentam para noventa e nove por cento. E então, através da educação e sadhana, você começa a reduzi-los novamente. Um bebê de dois ou três meses não tem muitos destes aspectos – eles não têm medo. Você já viu um bebê com medo? Somente quando o bebê fica maior – seis meses, um ano – as qualidades da mãe começam a aparecer.
Desejo e aversão aparecem quando o bebê faz um ano. Se o bebê ganha algo doce, o desejo aparece. Se alguém não familiar se aproxima, o bebê vai afastá-lo. Isto acontece quando o espírito, a alma individual se torna mais proeminente. Antes disso, só existe Deus, Espírito Universal. O Espírito Universal retorna ao espírito individual desta forma. Como ar dentro de um balão. Quando o balão estoura, o ar sai. Como na vida, quando estas cinco coisas são reduzidas – ignorância, ego, desejo, aversão, e medo – então a consciência, a energia cintilante emerge. Isto é satchitanand. Sat – verdade, chit – consciência, anand – bem aventurança.
Este é o equilíbrio – ter diversão, mas no momento seguinte, ter a habilidade para ficar quieto, para ficar sério. Ser muito sério mas ser capaz de fazer uma brincadeira. Pessoas sérias ficam incomodadas quando uma brincadeira é feita. Você deve ter a habilidade de mudar de um para o outro e tolerar mais. Igualmente para música e silêncio. Sinta-se em casa no silêncio. Alguns estão sempre em silêncio e alguns estão sempre ouvindo música. A vida é completa quando você pode passear no espectro. Este é o elemento de Shiva, a dança de Shiva. Quando Shiva dança, o mundo se move, é tão poderoso, é uma dança de tal modo dinâmica. E ainda assim Shiva pode ser absolutamente imóvel. Estes dois aspectos são expressos: um que é muito inocente, e, ao mesmo tempo, representa o mais alto conhecimento. Existem pessoas que são ignorantes mas inocentes. Shiva é sábio e inocente. A completa extensão da vida, a consciência, tão viva.

Você não tem escolha. Você sabe o que é muito importante, na Arte de Viver, quando você sai para o mundo, você não deve se perder no glamour ou na diversão. Divirta-se, mas não se perca nela. Ela estará lá por alguns dias, alguns meses, e então você se encontrará vazio. Quantos de vocês já tiveram esta experiência? Mas vocês nunca pensaram sobre ela, não é? A Arte de Viver te dá muita diversão, a meditação te dá tanta energia, sua devoção, e a energia te traz tanta alegria e divertimento. Mas quando colocamos nossos pés e simplesmente nos perdemos lá, tudo isso vai embora. E então nos perguntamos porque nossa meditação não é tão boa. Eu disse num dos trechos de conhecimento:

Se você segue a sabedoria, diversão segue você. Se você segue a diversão, a infelicidade segue você.

O sutra é apenas estar no silêncio. Então, você pode se divertir mas não se perca nisto. Entendeu? Não se sinta culpado. Algumas pessoas se sentem culpadas: “Oh, estou me divertindo.” Equilibre isto. Saiba que você não deve se perder nisto. Está bem. Vocês sabem que existem dois tipos de devotos? Um é o macaco e o outro é um gatinho. Uma pessoa intelectual é como um macaco. Como um filhote de macaco, ele se agarra na mãe e a segue por toda parte. A mamãe-macaco não faz nada e o bebê-macaco não vai para longe. O bebê-macaco se agarra na sua barriga ou nas suas costas. A mãe não se incomoda. Esta é uma pessoa intelectual, consciente, atenta.
E existem os outros, eles são como os gatinhos. Um gatinho brinca por aí e a mãe o pega com sua boca, pelo seu cabelo e o carrega pros lugares. A mãe usa o mesmo dente para morder um rato mas ela não machuca o gatinho. É o mesmo com a natureza – ela cuida de nós deste modo. Este é o caminho do amor e da devoção. Uma pessoa intelectual está tomando uma atitude. Na vida do buscador, às vezes ele é um macaco, às vezes ele é um gatinho. Gatinho é quando você está tão mergulhado no amor, oco e vazio, e o macaco pensa e analisa. A decisão é sua, o que você quer ser? Os dois são bons.

Leia Mais: EspiritualidadeComo Ser Feliz

© Arte de Viver

Anúncios

Um pensamento sobre “Se você segue a sabedoria, diversão segue você. Se você segue a diversão, a infelicidade segue você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s