Uma Crise de Identidade

Guruji

O mundo encara uma crise. É fundamentalmente uma crise de identificação. As pessoas se identificam com características limitadas como gênero, raça, religião e nacionalidade, esquecendo a identidade básica: a de que são parte do espírito universal. Essas identificações limitadas nos levam a conflitos: globalmente e também num nível pessoal.

Cada indivíduo é muito mais do que a soma dessas identificações limitadas. A mais elevada identificação que podemos ter é a de que somos parte da Divindade. Depois vem a identidade de que nós somos seres humanos e membros da família humana. Na criação divina, toda a raça humana está unida.

Nós precisamos retornar aos valores que são a essência de todas as tradições maiores.

A religião tem três aspectos: valores, rituais e símbolos. Os valores morais e espirituais são comuns a todas as tradições, e os símbolos e práticas – aqueles rituais e costumes que formam um modo de vida dentro de uma religião – são o que distingue uma tradição de outra. Símbolos e práticas são como a casca da banana e os valores espirituais, a banana. Contudo, pessoas em todas as tradições jogaram fora a banana e estão segurando somente a casca.

Esta distinção, entre valor, ritual e símbolo, foi feita nos tempos antigos. O termo sânscrito “smriti” se refere àquelas práticas que são apropriadas a um tempo e lugar particulares, àquelas coisas que são limitadas ao tempo. “Shruti” se refere àqueles valores que são atemporais.

Na ordem certa das coisas, o que é limitado ao tempo é secundário em relação ao que é atemporal. Contudo, em todas as tradições, nós encontramos essa ordem de cabeça pra baixo. As pessoas tendem a honrar o que está limitado ao tempo – símbolos e práticas – e que lhes dá mais uma identidade individual do que os valores, que são atemporais. O fanatismo, então, cresce e diferenças são defendidas. Se pudéssemos focar nos valores, a maior verdade que o símbolo e o ritual representam, então a maior parte dos conflitos no mundo seriam resolvidos.

Os símbolos variam entre religiões porque eles estão relacionados a fatores de localização, ambiente e tempo. A lua crescente e a estrela na bandeira islâmica foram escolhidas por pessoas que vivem numa região deserta, onde a noite é um agradável alívio do calor escaldante do dia.O sol foi escolhido como um símbolo religioso no Japão e no Tibet, onde ele dá boas vindas ao calor e à sensação de elevação. Símbolos são relativos, mas eles existem para pretender nos levar para algo além do símbolo – para a essência da religião. Nós precisamos buscar pelos mais profundos valores e não ficarmos distraídos pelas diferenças aparentes.

As práticas tem também um tempo limitado, ditando como você deve se vestir, qual o nome você deve usar, o que você pode comer e como uma pessoa deve ser punida caso cometa algum erro. Em todas as tradições, você encontra práticas como estas que eram necessárias na época em que foram instituídas, mas podem não mais servir a um bom propósito.

Os valores humanos, por outro lado, são normas sociais e éticas comuns a todas as culturas e sociedades, assim como às religiões. Eles representam o ponto em comum entre o progresso social, espiritual e de justiça. Muitos problemas que nascem das religiões podem ser evitados através da reintrodução destes valores. E não é necessário usar a culpa e o medo para promover estes valores. Você vai encontrar na história de todos os sistemas religiosos o fato de que culpa e medo foram usados para controlar pessoas, mas tal disciplina não é mais necessária atualmente. Nos dias de hoje precisamos somente cultivar amor e compreensão.

 .

Leia mais sobre Espiritualidade

© Arte de Viver

Anúncios

Um pensamento sobre “Uma Crise de Identidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s