Excertos da palestra de Guruji sobre Holi

Sabedoria de Sri Sri do dia 19 de Março de 2011.

O festival ‘Holi’ é uma ocasião muito divertida e popular na Índia.

Pessoas brincam no Holi com Chandan (sândalo em pó) e água colorida.

Esse festival é celebrado por volta do começo de Março de cada ano.

As pessoas acreditam que cores brilhantes representam energia, vida e alegria.

Enormes fogueiras também são acesas ao anoitecer como parte da celebração.

 

A vida deve ser cheia de cores! E cada cor é para ser vista e apreciada separadamente, pois se vistas todas misturadas, elas aparecerão todas pretas. Todas as cores como vermelho, amarelo, verde, etc, devem existir lado a lado e simultaneamente serem apreciadas juntas.

 

Semelhantemente, na vida, diferentes papéis desempenhados pela mesma pessoa devem existir pacificamente e distintamente dentro dela. Por exemplo, quando um pai continua a desempenhar seu papel de ‘pai’ no escritório, as coisas estão fadadas a virar uma confusão. No nosso país, um político é, às vezes, um pai antes e um líder depois! Em qualquer situação que estivermos, nós devemos desempenhar o papel correspondente completamente e aí a vida está delimitada a ser colorida! Esse conceito era chamado `Varnashram` na Índia antiga. Isso significava – todos, seja um médico, professor, pai, quem ou o que quer que seja, são esperados que representem seus papéis com completo entusiasmo. Misturar profissões sempre será contra produtivo. Se um médico quer fazer negócios, ele deve montar um negócio separadamente e secundariamente à sua profissão, e não fazer negócios da medicina. Manter esses `containers` da mente separados e distintos é o segredo de uma vida feliz e é isso que o Holi ensina.

 

Todas as cores emanam do branco, e quando misturadas novamente, elas se tornam preto. Quando sua mente é branca e a consciência – pura, pacífica, feliz e meditativa, diferentes cores e papéis emergem. Nós recebemos a força de desempenhar vários papéis com completa sinceridade independente do contexto. Nós temos que mergulhar em nossa consciência de novo e de novo. Se nós apenas olharmos para dentro e brincar com as cores fora de nós, estamos fadados a achar escuridão por todo lado de novo. Entre os papéis, nós devemos descansar profundamente, a fim de desempenhar cada papel sinceramente. Agora, o maior impedimento para um profundo descanso é o desejo. Desejo significa estresse. Até pequenos desejos causam alto estresse – os maiores objetivos dão relativamente menos aborrecimento! O desejo tortura a mente às vezes.

 

Então, o que a pessoa faz?

O único caminho para fora disso é focar a atenção no desejo e entregá-lo. Esse ato de focar a atenção ou a visão no desejo ou Kama é chamado `kamakshi’. Com consciência, o desejo perde sua aderência e a entrega acontece e aí o néctar flui de dentro para fora. A deusa Kamakshi segura uma haste de cana de açúcar em uma mão e uma flor na outra. A haste da cana de açúcar é tão dura e precisa ser espremida para obter doçura, enquanto a flor é macia e coletar néctar dela é tão fácil. Isso realmente representa a vida, a qual na verdade tem um pouco dos dois! É muito mais fácil obter essa bem aventuranca de dentro do que é extrair prazer do mundo externo – o qual precisa de muito mais esforço.

 

“ Levante seu espírito com a alegria da cor”

Sri Sri Ravi Shankar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s