‘Permita que a luz em minha vida e a sabedoria ao meu redor estejam sempre presentes’

Bangalore, Índia, 21 de outubro:

Esta quinzena é o período do Divino e nós fazemos Puja todos os dias. Hoje é o último dia e é também Sharad Poornima, lua cheia. Cada Poornima (lua cheia) é associada a um acontecimento muito significativo na história.

Buda Poornima, o dia da lua cheia no mês de Vaishakh (geralmente cai em abril ou maio) é ligado ao nascimento, iluminação e talento de Mahasamadhi por Gautama Buda. O próximo Poornima será dedicado a Rishi Vyasa. Sage Vyasa foi mestre de ambos os reinos – material assim como espiritual. Ele conhecia os caminhos do mundo e os do espírito também. Veda Vyasa organizou o conhecimento inteiro, e não havia nenhum conhecimento sobre o qual ele não soubesse. Guru Poornima é o dia de venerar todos os Mestres de todas as Tradições. A última lua cheia é dedicada a Anant ou infinidade. Celebrar a infinidade – sem fronteiras – sem começo nem fim.

A lua cheia deste mês é chamada Sharad Poornima. Ela é a mais brilhante, não tem nenhuma mancha, e deve permanecer por mais tempo também – é a lua cheia da Celebração. Dizem que a dança divina acontecia no dia entre o Senhor Krishna e os Gopies – símbolo dos devotos agradecidos. Dizem que o Senhor Krishna dançou com todos os Gopies sob esta lua há muitos milhares de anos. Sharad Poornima é conhecido pela dança e pela celebração. É quando os devotos sentem a presença do Divino em suas vidas. Esta lua também é dedicada à beleza.

O céu está claro e a maior lua brilha fortemente. Nossa mente e a lua estão ligadas. Quando a lua está plena, a mente também está plena. A energia do dia é muito alta e a celebração manterá ela assim. Mas esta energia deve ser canalizada.

A cada lua cheia, achamos uma desculpa para celebrar – Celebração com sabor espiritual.

O período dos últimos quinze dias foi um período Divino. Nós fizemos todas as Poojas e Yagyas. O que é Pooja? Retribuir o que a Divindade faz por nós. Deus faz o Sol e a Lua girarem ao nosso redor, nos oferece flores, chuva e frutas. A imitação desta expressão Divina é chamada Pooja. Pooja é a maneira mais natural de demonstrar a gratidão de uma pessoa.

Nós concluímos este belo período fazendo Pooja com um coração brincalhão e mantendo esta intenção: “Permita que a luz em minha vida, o entusiasmo e a sabedoria ao meu redor estejam sempre presentes. Eu recebo a luz da vida em mim. Eu aceito sabedoria e amor”.

A Divindade está em toda parte como o ar. Você sente o ar perto do ventilador. Da mesma forma, a Divindade está em toda a parte mas você pode senti-la mais quando está perto do ventilador. Conhecimento, Yagya e Guru são como o ventilador. Perto deles, você sente a presença da Divindade.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s