A raiva deve ser usada como um instrumento e você não deve ser um instrumento da raiva

Continuação do último post…

P: Para um principiante como eu, como posso entender o que é o Ser?

Sri Sri Ravi Shankar: Tudo muda no mundo. Nossas experiências mudam, nosso entendimento muda, nossa inteligência muda, pensamos de forma diferente em momentos diferentes, pensamentos mudam e também nossas emoções continuam mudando. Como você sabe que tudo está mudando? Deve existir alguma coisa que não muda. Sem a existência de algo que não muda, você não pode sequer saber que as coisas mudam. Então você infere. Por exemplo: quando há fumaça você diz “Há fogo!” Você apenas viu fumaça e infere que deve haver fogo em algum lugar. Da mesma forma, você não pode experimentar diretamente algo que não muda, então como fazer isto? Através da inferência.

Os povos antigos diziam que há três maneiras de saber – Pratyaksha, Anumana e Agama. Há três provas. Uma é Pratyaksha – você vê direto. A segunda é Anumana – você infere. Por exemplo: você vê fumaça e sabe que deve haver fogo, direto! Então quando você vê que tudo está mudando e sabe que só pode experimentar mudança através de algo que não muda, a partir de algum ponto de referência, então você infere: ‘Há algo que não muda em nós e isto é chamado “SER”, sua alma, seu espírito, o nome que você quiser!’

Então vamos do corpo ao que é mais refinado – Corpo, Respiração, Mente, Inteligência, Memória e então Ego. Mais refinado que tudo isto é o “SER”. O que é o “SER”? Descobrir isto é espiritualidade… é meditação! E do que este “SER” é composto? Ele é…!

P: Algumas escolas de pensamento desaprovam a existência do Ser ou da consciência cósmica. O que você diz sobre isto?

Sri Sri Ravi Shankar: Você não pode dizer que o Ser não existe. Qualquer pessoa que alegue que o Ser não existe, como ela soube disso? Quem sabe disso? Quem diz isso? Hum?! Se eu digo que não acredito em nada, ao menos eu devo acreditar nestas minhas palavras. Eu só posso dizer: ‘Eu não acredito em nada, exceto nestas palavras que falo’. Sabe, a declaração mais boba no planeta podia ser alguém dizendo: ‘Eu não acredito em nada’. A pessoa que diz isto deve ao menos acreditar em si mesma! Entende o que eu estou falando? Está compreendendo?

Se eu digo que não confio em nada então também devo dizer que não confio nas palavras que estou dizendo para você agora mesmo. Esta frase: ‘Eu não confio em nada’ é falsa porque você confia ao menos na frase que diz, caso contrário, por que você mesmo disse esta frase? Então, ninguém autenticamente pode dizer que ele/ela não confia em nada. Se ele diz isto, ou ele é louco ou ele é iluminado! (Risos)

As palavras que dizemos – ‘Tudo está mudando’ – são muito relativas. Tudo que você vê, toca ou sente é categorizado conforme os cinco sentidos. Essa é a razão pela qual nós dizemos que tudo está mudando, mas há algo que não muda. Se uma vez tivermos um pé nessa coisa que não muda, nada poderá nos balançar! Isso é acordar! O que Acordar? Algo em mim nunca muda, eu não mudo. Somente vislumbrar este espírito ou o Ser dentro de você acabará totalmente com o medo em sua vida.

Tudo fica abundante – a mente fica tranquila, estável, criativa, inteligente, intuitiva. Todas estas habilidades somente brotam de dentro, e isso é o que acontece quando você apenas senta, medita e solta tudo. Deixe ir. Se apenas por alguns segundos a mente se aquieta e entra em contato com aquilo que não muda em você; FEITO! Então o propósito da vida está alcançado!

Assim, cada complexo humano de corpo-mente é como uma onda no oceano; você compreende que este universo inteiro é composto de vida em toda parte. Nossos corpos são como conchas boiando no oceano. O oceano da vida suporta tantos corpos. A vida não está só no corpo mas o corpo está na vida.

Se estou falando muito e você não consegue entender tudo agora, somente deixe isto em algum lugar no fundo da mente. Algum dia você entenderá, tá bom? Podia ser apenas um conceito, mas o que fazemos com algo que é um conceito? Colocamos ele na chama traseira, na prateleira traseira; apenas seguimos nossa experiência. Veja, com nossa experiência, nós amadurecemos cada vez mais e mais… Sim! Bom!

P: Você nos falou sobre experimentar o Ser. Quando foi sua primeira experiência real em experimentar o SER? Adoraríamos saber.

Sri Sri Ravi Shankar: Quando foi minha primeira experiência com o Ser? Eu não sei! Estava na infância, então eu cresci e tudo ficou mais claro mais tarde. Eu não sei mas pode ser quando eu tinha dezessete ou dezoito anos.

P: Como sabemos que trabalhamos em nosso propósito de vida e não fazemos o trabalho de outra pessoa?

Sri Sri Ravi Shankar: Tá bom! Como sabemos que fazemos o trabalho da nossa vida? O que é que viemos fazer aqui? Veja se você está feliz e fazendo felizes as pessoas ao seu redor. Você faz tudo que pode fazer para as pessoas ao seu redor? Você compartilha seu amor e ganha conhecimento? O conhecimento que você tem, você pode compartilhá-lo com as pessoas? Você tem que se fazer estas perguntas e saiba que, às vezes, não devemos duvidar demais de nós mesmos. De vez em quando surge a dúvida: ‘Estou fazendo isto direito?’

Somente seja espontâneo. Em cada ação, há algo bom e há algo mal. Não há nenhuma ação totalmente perfeita. O campo da ação gera alguma imperfeição, talvez um por cento ou dois por cento. Assim pode haver imperfeição em cada ação.

Da mesma forma, cada palavra que é falada pode ser imperfeita. Mas o que pode ser perfeito é nossa intenção, nosso sentimento. Você entende o que eu digo? Você não tem nenhuma intenção doentia com qualquer pessoa, pronto!

Sabe, nunca proferi qualquer palavra ofensiva da minha boca todos estes anos. A pior palavra que já saiu da minha língua é “estúpido”. Quando fico realmente zangado, levanto minha voz e digo: ‘Você é um estúpido!’. Mas nunca amaldiçoei qualquer pessoa e é assim que eu sou. Não posso levar crédito por isto porque não faço nenhum esforço. Não vou a nenhum curso ou escola e controlo-me para não maldizer as pessoas, nem culpar qualquer pessoa. Gritar, falar alto ou ficar chateado não está em minha natureza. E todas estas palavras más simplesmente não surgem.

P: Nunca devemos ficar zangados?

Sri Sri Ravi Shankar: Não pense que não deve se zangar todo o tempo. Você deve usar a raiva como uma ferramenta quando necessário. Eu tentei fazer isto mas não fui bem-sucedido. Freqüentemente não dá certo quando tento mostrar raiva porque logo começo a rir e todos os outros começam a rir junto comigo, e também as pessoas não acreditam que eu fico zangado. Mas às vezes a raiva é boa.

Sabe, especialmente num mundo onde há corrupção, onde há injustiça e onde há todos os tipos de pessoas que fazem todos os tipos de coisas erradas, que tiram proveito de você em todas as situações, é necessário que você levante as suas sobrancelhas ou mostre sua raiva algumas vezes – isto seria bom. Mas tente mostrar raiva de modo que isto não o afete, nem entre em seu coração e faça-o triste.

Veja, isto não acontece num dia e todas nossas práticas podem ajudar neste processo. Sim, não digo para ser como um vegetal todo o tempo e nem como uma pessoa mentalmente retardada, sorrindo e não se incomodando com nada nunca – absolutamente, você deve ficar zangado quando as coisas não vão bem, certo? Mas nunca deixe a raiva fermentar em sua mente e virar ódio. Ela pode ser apenas momentânea.

Sabe o que é uma raiva saudável? Quando você desenha uma linha na superfície da água, por quanto tempo ela permanece lá? A raiva só deve permanecer em você por este tanto de tempo para ser uma raiva saudável.

Se sua raiva permanece só durante esse espaço de tempo e você tem controle sobre ela, então ela é saudável e você está bem. Você pode ficar zangado mas a raiva não deve pegar você. O que acontece geralmente – a raiva vem e pega você – e então estamos com problemas. Conhecimento e sabedoria é o contrário disso tudo. Entendeu? Você pode usar a faca mas a faca não pode usar você.

“Aquilo que você não pode expressar é Amor.
Aquilo que você não pode rejeitar / renunciar é Beleza.
Aquilo que você não pode evitar é a Verdade. “

~ Sri Sri

© Fundação Arte de Viver

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s