Precisamos trazer de volta às nossas vidas a beleza e a inocência das crianças.

Conferência com Peter Maffay, Alemanha

Maio de 2010

De certo modo, somos todos crianças. Eu gostaria que fôssemos mais crianças que adultos. Vejam, uma criança sorri 400 vezes por dia, um adolescente sorri 17 vezes e um adulto não sorri nem uma vez.

Haveria muito menos conflitos no mundo se as pessoas do mundo apenas sorrissem mais.

Nós temos discutido o problema da violência e dos conflitos pelo mundo  desde a manhã. Qual é a solução? Para onde estamos nos dirigindo? Nós crescemos com a ideologia de Mahatma Gandhi. Costumávamos vincular orgulho em sermos não-violentos. Infelizmente, hoje, o orgulho está associado com a agressão e a violência. Alguém que é agressivo e perde facilmente o temperamento é considerado um herói em escolas e colégios. Precisamos fazer a mudança de associarmos orgulho à violência para associarmos orgulho  à não-violência. Precisamos dar às nossas crianças uma visão de mundo de uma sociedade livre da violência e livre do estresse.

Tenho certeza de que podemos conseguir isso com cinco coisas em nossas mãos:

1.    A primeira coisa é a música e a dança;

2.    A segunda coisa é a prática de esportes. Com o advento do computador e do vídeo game, as crianças não brincam na rua como faziam antes. Elas se trancam com seus videogames, sendo que a maioria deles é violento. Precisamos dar-lhes a orientação para que exerçam mais atividades esportivas.

3.    A terceira coisa é viajar. Nós conduzimos treinamentos na Índia, na America, às vezes na Europa, na Polônia, na Alemanha e também aqui na floresta negra, onde trazemos crianças de todos os países por uma semana. Muitas vezes eles falam sua própria língua, mas somente o fato de estarem juntos cria neles esse vínculo em que as barreiras caem por terra e eles se sentem em casa. Devemos ajudá-los a viajar e a comunicarem-se com pessoas de outras culturas e religiões. Precisamos dar às crianças uma educação multicultural e multi religiosa. Acho que todas as crianças deveriam saber um pouco de todo o conhecimento espalhado no mundo – do Hinduísmo, do Budismo, do Judaísmo, do Cristianismo, do Catolicismo, do Xintoísmo, do Taoísmo. Um pouco de conhecimento de todas as grandes culturas e religiões do mundo os ajudarão a crescer com uma mente aberta. Mesmo que exista uma pequena parte no mundo onde as pessoas pensem que somente eles estão certos, o mundo não será um lugar seguro para se viver. O senso de pertencimento, de que fazemos parte de uma grande família global, a despeito de cores, de línguas e de hábitos alimentares diferentes, tem de ser desenvolvido nas crianças e nos jovens.

4.    O quarto é envolver as crianças em projetos sociais. Há tamanha abertura que acontece nos jovens quando eles estão associados a algum projeto social.

5.    Daí temos a ioga e a meditação. Eu divulgo que a ioga é tão secular que pessoas de quaisquer religiões não possuem qualquer objeção em fazê-la. São apenas técnicas respiratórias e posturas, sem vínculo com religião alguma.

Nossa respiração está associada às nossas emoções. Para cada emoção, há um rítmo específico na respiração. Assim, quando você não consegue proteger suas emoções, você consegue fazê-lo com a ajuda da respiração. Quando estamos no teatro, você saberia que um diretor pede para que você respire mais rapidamente quando ele quer que você demonstre raiva. Se você tem de demonstrar uma cena calma, o diretor lhe diria para respirar com mais calma e suavidade. Se entendermos o rítmo de nossa respiração, teremos o poder de ter a última palavra sobre nossa mente, podemos vencer todas as emoções negativas, como a raiva, a inveja, a cobiça e seremos capazes de sorrir mais com o nosso coração. Acho que precisamos trazer de volta às nossas vidas a inocência e a beleza das crianças, algo que Deus presenteou a cada ser humano.

Agora, eu queria narrar um incidente.

Dois anos atrás, tivemos um grupo de 200 jovens de países árabes que foram visitar Bangalore. Ao mesmo tempo, tivemos cerca de 35 jovens de Israel também.  Quando os jovens árabes souberam que havia também jovens de Israel, ficaram tão violentos, selvagens e raivosos que estiveram a ponto de fazer as malas e partir. Mas não precisamos mais do que algumas horas para sentarmos com eles e conversarmos, um momento em que aprenderam alguns exercícios respiratórios, de meditação e um pouco de ioga, e eles se tornaram tão amigos no final do terceiro dia. No final da semana, os dois grupos tinham lágrimas enquanto se despediam uns dos outros. Vale a pena ouvir a experiência deles.

“Aquilo que você não pode expressar é Amor.
Aquilo que você não pode rejeitar / renunciar é Beleza.
Aquilo que você não pode evitar é a Verdade. “

~ Sri Sri

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s