Manter sua mente agradável é sua responsabilidade

Ashram de Bangalore (Índia)

13 de novembro de 2009

P. Como nós sabemos o que é verdadeiro amor?

Sri Sri: Como nós sabemos o que é falso amor, diga-me? Minha querida! Amor é amor, você não pode chamá-lo falso ou verdadeiro. Não duvide do amor. Nós não duvidamos do ódio. Qual é a garantia que as pessoas odeiam você? Talvez na hora que eles estejam com raiva! Amor é a nossa natureza. Por causa dos desejos e da ambição, nosso amor às vezes não é expressado. Ele fica escondido. Não há nenhum prani (ser vivo) sem priti (amor). Prana (energia força de vida) vem do amor. Milhares de átomos juntos formam o corpo. Sem amor, todos estes átomos se separariam e não haveria nada além da morte. Quando o Prana ama o corpo, ele fica no corpo, há vida. Quando o amor acaba, há morte.  Nós não devemos confundir emoções por amor. Amor é nossa natureza, saiba a diferença.

P. Se o Parmatma (consciência Divina) deve ser sempre contente,  por que surge descontentamento?

Sri Sri: Para que Paramatma tenha algum trabalho. Uma pessoa inteligente reconhece o jogo do Divino. É como estar num teatro de marionetes. Quando você tem conhecimento, é como se você fosse as cordas nas mãos do Divino. Sem este conhecimento, você vira a marionete.

P.Qual o significado de jyotirlinga? (há doze lugares de peregrinação na Índia chamados jyotirlingas)

Sri Sri: Linga é um símbolo. Jyothi é luz. Uma jyotirlinga é um símbolo de luz. Os antigos Rishis e sábios meditaram e fizeram suas tapas (penitências) nestes lugares e as vibrações foram criadas naqueles espaços. Aqui (em Vishalakshi Mantap) você tem uma jyotirlinga, você não pode ver a linga mas a luz está lá. Swayamhi tirtani punamhi Santah. Teertha (lugar sagrado) é onde o santo se senta. Todo lugar de peregrinação é um lugar onde um santo meditou e fez tapas (penitências) e então transmitiu energia para a pedra, água, etc e o lugar ficou vibrando com a consciência. Quando a energia espiritual num lugar diminui, os conflitos aumentam. Dhyana (meditação), puja (oração), seva e vida espiritual devem estar lá. Então, o Chaitanaya Shakti (energia espiritual) aumenta.

P. Até a água leva um tempo certo para evaporar! Quanto tempo levará para que minha ignorância desapareça?

Sri Sri:  “Eu sou uma pessoa comum. Como é possível para mim?” Não pense assim. Apenas uma pessoa comum alcança este conhecimento. Quanto tempo demora para se esvaziar uma vasilha? Esteja ela cheia com prata, barro ou ouro, leva o mesmo tempo para ser esvaziada.  Para encher de lama leva menos tempo, levará mais tempo para encher de ouro. Você terá que fazer muito esforço. Mas para esvaziar não leva tempo nem esforço. Não se tem nenhuma expectativa para se alcançar o Divino. Não há necessidade de nenhum esforço. Apenas esteja.

Akincana – eu não sou nenhum corpo

Aprayatna – eu não faço nada

Akama – eu não sou nada

Quando você vê alguém que fez muitas tapas (penitências) e recebeu conhecimento, saiba que tapas eram para esvaziar a si mesmos. Quando os rajas se acalmam, o desassossego desaparece. Nesta hora há uma experiência da consciência Divina. Não pense que alguém vai aparecer e lhe falar isto ou aquilo! Isto seria apenas uma alucinação. Apenas relaxe.

No descanso e relaxamento, não há distância. É apenas você e o Divino. Então, medite por algum tempo. E sinta que nada pertence a você. Se você fizer japa (repetição) de mantras ajudará você a entrar em meditação. Em qualquer puja, primeiro há meditação.  Quando o puja termina, há meditação também. Está prática foi descontinuada.  Sem ela, é como andar a cavalo sem sela, antolhos ou um chicote.  Como você controlará o cavalo?

Uma vez, Mulá Naseeruddin estava sendo carregado em volta da cidade em um destes cavalos. Alguém perguntou ao mulá onde ele estava indo.  E ele respondeu: “pergunte ao cavalo!”. Nossa mente ficou assim.  Nós corremos onde quer que nossa mente vá. Ninguém tem tempo para pensar sobre você – se você está feliz ou não. É simplesmente perguntar por perguntar na maior parte do tempo. Ninguém realmente quer saber a resposta. Como você se sente e como sua mente está, mantendo-a agradável é sua responsabilidade. Se você faz das suas emoções sua responsabilidade, ninguém pode faze-lo feliz ou infeliz. Onde você tem que abrigar o Divino? Porque você quer guardar lixo? Mantenha sua mente limpa – isto é meditação. Mantenha-a livre de ânsia e aversão. Isto é shishya vritti. Um discípulo não deve ter espaço para ódio. Há espaço apenas para o Guru. A mente é nimala (sem mácula). Haverá 100.000 coisas que irão perturbar seu equilíbrio. Ofereça seus desgostos, mentalmente os entregue no rio e deixe-os serem levados para longe ou ofereça-os ao fogo e deixe-os serem queimados até as cinzas. Isto é agnihotra.

Kama (desejo), krodha (raiva), lobha (ambição), moha (apego), mada (arrogância) e qualquer outra má intenção – deixe-as serem queimadas neste fogo. Deixe o nirmala jyoti (luz pura e sem mácula) ser acesa em mim. Mais uma vez, ter o conhecimento irá limpar sua mente e intelecto. Entre você e o Divino há o intelecto. Através do conhecimento, esta separação pode ser removida. Através da devoção, meditação e conhecimento, está separação se dissolve.

P. Quando e como eu devo usar os mantras?

Sri Sri: Cante os mantras sem esforço e naturalmente. Você não deve fazer japa (repetição) 24 horas do dia.  Cante por algum tempo e vá para meditação. Você não precisa tomar banho 24 horas por dia para ficar limpo!  Uns poucos minutos de limpeza é suficiente para mantê-lo refrescado para o dia ou pelos menos metade do dia. Do mesmo jeito o mantrasnana (limpeza de si mesmo no chuveiro dos mantras) é importante.

P.Guruji, o que eu devo fazer, devo ser um ateu ou um crente?

Sri Sri: Por que você quer colocar um rótulo em si mesmo? Um dia seja um ateu e no outro seja um crente. Você está pronto para fazer isto? Seja o que for que você é, seja autêntico.  Hoje os tão falados ateus não são autênticos. Os ateus não podem dizer “eu não sei!” Ateus dizem “não há nada que eu não saiba. Apenas o que eu vejo existe, nada além”. O crente diz “eu sei que há o desconhecido”.  Quando você diz que alguma coisa não existe nesta criação, você precisa saber tudo sobre a criação. Quem sabe tudo sobre a criação agora?  Você apenas pode dizer: “eu não sei se existe ou não”. Um ateu reivindica que algo não existe. Isto é muito difícil de dizer quando você não sabe sobre tempo e espaço.

Você sabe tudo sobre o tempo e espaço nesta criação? Sua aceitação da sua ignorância não permite que você seja ateu. Então você não pode nunca ser um ateu autêntico.

P. Guruji, qual o propósito da minha vida?

Sri Sri: Você tem muita sorte. Tantas pessoas vivem suas vidas sem nunca ter se perguntando esta questão. Cultive isto. Você tem esta pergunta no seu coração. Eu lhe direi uma coisa: aquele que sabe a resposta não irá lhe dizer e aquele que lhe disser, não sabe a resposta.

“Aquilo que você não pode expressar é Amor.

Aquilo que você não pode rejeitar/renunciar é Beleza.

Aquilo que você não pode evitar é a Verdade “.

© Fundação Arte de Viver

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s