SS Sri Sri Ravi Shankar notas do discurso – verbatim

Conferência da OMS, 6 de outubro, Sri Lanka

Om shanti shanti shanti

Honorável Ministro, Suas Excelências e Dignitários da mesa, amigos e distintos convidados

Quando eu estava ouvindo ao nosso Honorável Ministro da Saúde falar sobre bem-estar mental, veio à minha mente que a palavra saúde em sânscrito é SWASTHA, que significa aquele se que estabelece em si mesmo. SWA significa ser e STHA significa aquele que se estabelece em si mesmo.  Se você for à ilha de Bali, na Indonésia, eles te cumprimentarão com OM SWASTHI RASTU – (que você tenha saúde), significando bem-estar mental, físico, emocional e inclui tudo, bem-estar total.

No leste, como foi mencionado que há 2.500 anos nós tivemos ensinamentos, eu iria até mais longe, há 5.110 anos já tinha no Bhagvat Gita o conceito de bem-estar, bem-estar social é mencionado e mesmo antes, Maharishi Patanjali fez todo o tratado sobre yoga e como para ser feliz fisicamente, mentalmente e socialmente. Se alguém é obcecado pelo ódio, raiva e ciúmes, não é considerado socialmente bem, é claro que este é um conceito antigo, ter a mente que é um recipiente com todo conhecimento, emoção e força de vida, limpa para manter-se saudável, livrando-a do ciúme, ódio, etc.

Se você analisar o problema de hoje em dia, há ódio na sociedade; há cobiça e medo; e por causa disto, a depressão se instala. É terrível ouvir que a depressão será a doença número 1 no mundo, nas próximas décadas. Na Europa aproximadamente 30% da população sofre de depressão mental, 30% da população!

Eu fui convidado a falar para psiquiatras na Europa e eles disseram “nós esperamos que o índice de depressão mental chegue a 48% na próxima década” e não se pode manter metade da população com Prozac ou outro antidepressivo, você precisa de outros meios, você precisa mudar de estilo de vida, trazer algumas mudanças nos estilos de vida e nos educarmos, o que eu chamaria de higiene mental; você conhece a higiene dental, higiene oral que nós ensinamos às pessoas a como manter seus dentes intactos mas nós não estamos ensinando a como manter nossas mentes SÃS ou nosso padrão de comportamento SÃO.

Eu estou feliz que a Organização Mundial de Saúde assumiu este projeto agora. Deveria tê-lo feito há algumas décadas. Nós poderíamos ter salvado nosso planeta de tanto terrorismo, ódio, conflitos étnicos, lutas religiosas, transtornos emocionais, traumas… mas, todavia, nós agora estamos agindo. Tem-se que tomar uma via expressa de programas educativos e preventivos através do mundo. Se um pequeno canto do planeta é deixado para trás sem ser educado sobre bem-estar mental, você não estará a salvo no mundo. Terrorismo é um exemplo de doença mental extrema. Então, nesta reunião de agosto, nós todos temos que sentar e pensar em como nós podemos levar sanidade a todos os cantos do planeta. Uma idéia é levar conhecimento espiritual, conhecimento antigo que nós temos nesta parte do mundo, trazendo um comportamento mais secular e científico de tal forma que a espiritualidade seja aceita em todos os setores da sociedade. Deve ser livre de dogmas. Espiritualidade científica e secular é o que nós precisamos, que daria ao mundo uma mente que é saudável para aguentar qualquer estresse ou pressões que a sociedade moderna nos traz.

Infelizmente, em alguns países a yoga é proibida. Yoga é um jeito muito simples de manter seu sistema livre de estresse, de manter-se contente e feliz. Eu penso que isto é apenas por falta de educação. Seria muito bom se a Organização Mundial de Saúde assumir tal papel de transmitir às pessoas, países e ministros da saúde de vários países onde eles estão tentando proibir total ou parcialmente a yoga e práticas yogis, a perceber sua importância.

Frequentemente nós dizemos que existem quatro fontes de energia.  A primeira é a comida, no que todo mundo concorda.  Todos nós sabemos que há muita informação sobre nutrição nos dias de hoje. A segunda fonte de energia é o sono. Se você der a uma pessoa comida suficiente mas não a deixar dormir, ela fica maluca, enlouquece. Um quantidade boa de sono, não muito nem pouco, se alguém dorme dez horas por dia, fica mais e mais embotado a cada dia. Logo, a quantidade certa de sono é de 6 a 8 horas por dia, que dará energia suficiente, não menos. A terceira fonte de energia é a respiração, como nosso honorável visitante da Tailândia enfatizou. Eu gostaria de dizer que a maioria das doenças podem ser cuidadas através dos exercícios de respiração; respiração adequada pode melhorar a circulação do sangue, saúde neurológica, saúde física e mental – respiração é muito importante para energizar nosso sistema. A quarta fonte de energia é uma mente feliz, uma mente que medita.

Uma mente que medita lhe dá muita energia. Você dever ter experimentado na sua vida, você sabe, quando há uma função em casa e você tem que trabalhar 16 a 18 horas num casamento ou festa de boas-vindas ou qualquer projeto que é emocionalmente querido a você; você trabalha 18, 20 horas e você não fica cansado, mas, no escritório, trabalhar mais 2 horas, deixa-o exausto, logo, a mente é um fator importante. O compromisso da mente, o foco na mente traz muita energia também. Então, meditação é a quarta fonte de energia. Vocês precisam ensinar à população sobre isto, sobre as quatro diferentes fontes de energia de tal maneira que eles possam se beneficiar com elas. O bem estar mental para mim significa melhor percepção, melhor observação e melhor expressão. Como o corpo cresce do momento que você nasce até a idade de 21, 22 anos e, então, o corpo começa a se deteriorar, nossa idade mental, nosso bem-estar mental deveria crescer simultaneamente desde a infância nós precisamos continuar evoluindo nossa percepção, observação e expressão. Isto não tem idade. Normalmente os psicólogos dizem que nossa observação mental, nossa expressão começam a se deteriorar aos 50 ou 40 anos. Eu digo, que se você pratica yoga ou meditação, isto não acontece. Não há decadência do nosso bem estar mental. Você sabe, outro dia um psicólogo veio até a mim, ele abriu uma clínica e diz: “Guruji, por favor dê-me suas bênçãos”. Eu digo: “o quê?!”

_ “eu não tenho pacientes. Por favor me abençoe para eu ter no mínimo 3 ou 4 pacientes, de tal forma que eu possa pagar meus custos e ganhar algum dinheiro.”

Pedindo-me para dar bênçãos de tal forma que os pacientes venham até ele, provavelmente o psicólogo iria ficar feliz de saber que há um suicídio a cada 40 segundos. Logo, há escassez de pacientes.

Há um tabu sobre bem-estar mental, não é que não se tenha pessoas mentalmente doentes mas ao invés de ir a um médico como se você tivesse alguma outra doença, se você não estiver mentalmente bem e for a um médico há um tabu que te deixa por baixo. A família e a sociedade te colocam para baixo. Nós precisamos corrigir isto através da educação.  Ensinar às pessoas que é OK ir ver um psiquiatra ou psicólogo, que é normal. Em alguns países isto é moda e pelo menos um membro da família vai a um conselheiro na Argentina. Se você for a Buenos Aires você encontra várias pessoas que vão ao psicólogo, mesmo estando bem, sem nenhuma doença mental. É uma espécie de moda ir a um psicólogo, psiquiatra ou conselheiro para falar como você se sente e qual são o seus problemas na vida.  Mas, nos países do sul da Ásia há um grande tabu sobre isto. Nós temos que nos livrar deste estigma, nós temos que nos livrar do estigma da dúvida também, nós temos que educar as pessoas sobre meditação, sobre yoga, técnicas de respiração espiritualidade da vida em comunidade, serviço comunitário, cantar, dançar, participar em atividades sociais, jogos, tudo isto pode ajudar no bem-estar mental.

Você sabe, eu ouvi que um industrial muito bem conhecido na Índia chamava todos os médicos em casa. Qualquer um que se dissesse médico, ele convidava para ir em casa, pagava as consultas, obtinha a receita e comprava qualquer coisa que eles lhe receitassem!  Um dia, seu atendente lhe perguntou: “por que você chama todos estes médicos?” ele respondeu: para que eles vivam, tenham um meio de vida”. Então, o atendente perguntou: “porque você compra todos estes remédios que eles receitam – unani, ayurveda, alopatia, homeopatia?” ele respondeu: “para que as companhias farmacêuticas possam viver”.  “Mas senhor, você não toma nenhum destes remédios?”…. Ele respondeu: “para eu viver” (risos).

Você sabia que a ironia é que remédio não é a resposta para tudo isto, o efeito placebo mostrou ao mundo várias vezes que não é só engolir uma pílula que pode fazê-lo melhor ou tomando mais e mais destas vitaminas e minerais que você vai ficar melhor. Você precisa aderir a um estilo de vida, você precisa observar os hábitos alimentares, você precisa observar como interagir com outras pessoas, o que você está obtendo de cada interação.

Enquanto eu estou falando, veja se você observa sua mente, sua mente dizendo “sim ou não”, sua mente aceitando que aquilo que ele já concorda e sabe, ou, de vez em quando, você vai mentalmente para um cappuccino ou chá, ou a presença da mente não está aqui! E este é um problema nas nossas escolas e faculdades, crianças dizem “nós estudamos o dia todos, mas nada fica na nossa cabeça”, o poder de retenção ficou tão menor, que se você pede para um jovem de hoje narrar um filme ou história que eles tenham visto, você vê que ele não é capaz de fazê-lo e vai confundir 2/3 do filme, devido ao bombardeamento de estímulos às mentes deles que é tão grande que nós não estamos recuperando a energia, o senso de bem-estar. Nós não estamos cuidando do recipiente; nós estamos apenas despejando coisa no recipiente. As informações estão sendo bombeadas dentro do recipiente; nós não estamos expandindo a capacidade do recipiente ou cuidando da sua limpeza.

A mente é nosso recipiente, o recipiente da nossa vida, nós precisamos expandi-la e isto acontece com alguns momentos de silêncio, alguns momentos de meditação, alguns momentos de relaxamento profundo. Eu estou muito satisfeito que esta descoberta tenha acontecido no mundo de hoje através da Organização Mundial de Saúde, reconhecendo o bem-estar mental. Reconhecendo que o padrão de comportamento das pessoas precisa ser cuidado, de outra forma eles não são saudáveis. Você sabe, em várias reuniões as pessoas se sentem e falam por horas juntas, argumentam e contra-argumentam realmente sem estarem conscientes do que eles estão falando. Eu gostaria de ponderar sobre isto – trazer soluções práticas, criar times, esforços combinados de ONGs, agências governamentais, sociedade civil, todos juntos, corpos religiosos, instituições religiosas, devem entrar neste projeto em um esforço combinado de todos nós, neste aspecto diferente da sociedade, para fazer a sociedade e o mundo, um melhor lugar, um melhor ser humano para as próximas gerações.  MUITO OBRIGADO.

(Do escritório de Sua Santidade Sri Sri Ravi Shankar)

© Fundação Arte de Viver

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s