Sri Sri em Sri Lanka

Sri Lanka, 5 de outubro de 2009

Ontem, em sua quinta visita a Sri Lanka, Sri Sri abençoou mais de 10.000 pessoas com meditação, orações e cantos sagrados no maior estádio do país, Sugatha Dasa, em Colombo.

O grande acontecimento entitulado “Unindo Corações e Mentes”, que ocorreu em 5 de outubro de 2009, trouxe pessoas de todas crenças e de toda parte do país. Vários sacerdotes cristãos, estudantes islâmicos, monges budistas, Hindu Swamis e padres juntaram-se num espírito de unidade e fé.

Centenas de pessoas que vieram ver Sri Sri vieram de trens e ônibus vindos de Jaffna, Tricomalee, Batticaloa, Vavuniya, Mannar, Galle, Matara, Colombo e de várias outras áreas longínquas.

Assim que Sri Sri entrou no estádio, centenas de estudantes infantis cantaram Thevaram…

Então Sri Sri conduziu Ioga de Sukshma. Depois, ele ensinou “Naadi shodhan Pranayama”. Antes de iniciar a meditação, ele falou sobre meditação.

Meditação é não fazer nada; ficar parado, não fazer nada – dizemos, vou meditar por mais 10 minutos. Não faço nada, não quero nada e não sou nada. Se você pensa ‘eu sou alguém’, a meditação não acontecerá. Então, eu não faço nada, não sou nada, e você pode ver como a mente automaticamente se acalma e para. Não concentre. Meditação não é concentração, não é pensar em alguma coisa. É simplesmente relaxar, entende? Vocês todos entendem isto? Meditação é simplesmente descansar.

Om significa paz, Om significa amor – amor incondicional.

A meditação leva você para dentro e  o faz compreender que o reino de Deus é interior. Amor é Deus (Anmbe Shivam – “ulla kadakkara kadal thaan kadavul”- deixe todos os seus aborrecimentos aqui.

Uma regra para quando você vem para o satsang é que você pode trazer todas as suas preocupações para cá, mas você não pode levá-las de volta. Você pode deixar todas elas aqui e voltar sorrindo, e servir as pessoas que estão em necessidade. Sorria e sirva.

P: Qual é o estado de Tamils em Sri Lanka e Tamils no resto do mundo todo?

Sri Sri: Tamils deve viver sem medo, eles não devem ter medo. O medo está apenas dentro da mente. Eles devem deixar o medo, devem estar com todo mundo. Eles têm grande cultura de paz, eles devem promover a paz e dar as mãos com todo mundo para construir uma sociedade muito próspera.

Paz e prosperidade andam juntas. Então, tenha paz no seu coração, em sua mente, família e sociedade; e a paz vem quando você tem confiança e crença. Ninguém pode tirar seu respeito próprio e dignidade.

Você tem todas as oportunidades em Sri Lanka e em todo lugar do mundo para progredir em sua vida. Espalhe paz, amor e traga prosperidade.

Pessoas de Tamils em todo lugar do mundo são muito trabalhadoras, elas definitivamente trazem prosperidade e  o que nós necessitamos é de unidade de mentes e corações.

P: Karmas e tendências são levadas através de gerações?

Sri Sri: Não é necessário que hábitos sejam hereditários, que toda doença seja hereditária. É claro que nossos genes carregam as tendências da mãe e do pai, mas podemos mudar muitas destas tendências, muitos destes Karmas.

O que significa Karma? Significa impressão profunda no DNA. Isto é o que o Senhor Gautama Buddha disse, “Karmas podem ser apagados através de Dhyana, meditação, Sharanagathi”.

P: Neste mundo egoísta, por que apenas eu devo ter visão ampla?

Sri Sri: Coisas boas e más acontecem no mundo. Mas nossa consciência pode ganhar de todas estas situações. Por exemplo – quando chove ou faz muito calor (sol), você pega um guarda-chuva e se protege. Do mesmo jeito, consciência, conhecimento, devoção são esse guarda-chuva para protegê-lo de todas situações desagradáveis.

Paz e amor são a base para  progredirmos individual e coletivamente, para a nação e para o mundo.

Sabe, o palavra Pooja – POO significa plenitude e JA significa o que saiu da plenitude. Quando seu coração está pleno, você agradece a Deus. Como você diz? Com flores, você diz a Deus: “Meu coração floresce como esta flor”.

O mundo é composto de cinco elementos: éter, ar, fogo, água e terra. Pessoas antigas usavam todos estes cinco elementos. Canto ou som é elemento de espaço, queimar algum incenso é elemento de ar, cânfora e lâmpada são elementos de fogo, e então elementos de água e terra, tipos diferentes de flores, frutas, leite, cura, mel, todas estas coisas são usadas.

Com o canto você cria a vibração interior ao nosso redor. Cantos antigos existem há milhares de anos.

O que é o canto? Namo Namo Namo, Mana é mente, a mente que vai para fora, quando a mente volta para dentro, ela vira “Nama”. Namo significa mente interior.

Oh Divino, você está na criança, você está no idoso, você está na árvore, pássaro, água, pedras. Está no sol, lua, você está em toda parte, não há nada na criação que está desprovido de Você, e eu o adoro, dissolvo-me em Você e fundo-me em você.

Como cânfora, minha vida queima e se dissolve em Você. Como incenso, minha vida espalha fragrância ao redor. Como flores, eu floresço e trago alegria a todos. Como fruta, todas minhas ações tornam-se frutíferas, deixe minhas intenções tornarem-se frutíferas. Como água, deixe-nos sempre ser humildes.

Quando a água é despejada, ela vai ao ponto mais baixo, não é? Desse modo, a humildade – deixe-me tomar o posto mais baixo para servir a sociedade. Deixe-me ser como fogo que sempre sobe, deixe meu entusiasmo sempre subir.

Faça “Aarathi” tendo uma lâmpada e diga: permita que a luz da minha vida esteja sempre ao redor de Deus, ao redor da divindade; permita que ela nunca se apague; permita que o entusiasmo sempre suba e traga alegria à vida de todos. Isto é o que chamamos Pooja.

Com este sentimento, com estas simples ações, nós fazemos Pooja. E quando “deepa aarathi” chega, todos entoam “permita que eu receba o conhecimento em minha vida” (enquanto dizem que este Gurudev demonstra como recebemos o Aarathi).

Deixe a luz, que é o símbolo do conhecimento, vir para minha vida. Não deixe que eu fique na escuridão, que haja luz em minha vida, então, eu aceito esta linda luz de sabedoria em minha vida.

E então você faz o Mangala aarathi. E ao receber um pouco de água, você a engole dizendo: permita que meu coração seja bom, que haja amabilidade dentro dele. E esta é a mensagem universal de gratidão chamada Pooja – acordando para plenitude.

Se você for a qualquer programa religioso, estes sentimentos estarão presentes em todos eles.

Por exemplo, acender uma vela está no Cristianismo, Islanismo, Budismo – em toda parte.

Nós acendemos uma vela e a colocamos em frente da estátua de Buda, acendemos incenso e oferecemos flores ao redor de Buda. O mesmo é feito na Igreja: acendem uma vela e a mantém na frente do Senhor Jesus Cristo ou da Mãe Maria. Oferta de frutas é feita no Budismo, não é? Mais importa o sentimento interior do que o ato externo. Não é suficiente apenas seguir um ritual, ele   tem que ser meditativo. Tem que vir do nosso nível de sentimento.

O Pooja de hoje é trazer saúde, felicidade e paz a cada indivíduo, especialmente neste continente, a todos que sofreram, para lhes dar mais força e eliminar todas essas vibrações negativas, de dor e sofrimento, e restabelecer a paz e felicidade para cada pessoa, e limpar toda atmosfera do país para trazer mais paz, amor e alegria a esta atmosfera. Esta é a sankalpa/ intenção que nós temos hoje para o Pooja.

Depois do Rudrabhishek, seguiu-se o satsang.

© Fundação Arte de Viver

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s