‘Quando estamos alegres com nós mesmos, então nada do exterior nos parece chato’

O que Sri Sri disse hoje:

Índia (Centro Internacional da Arte de Viver, Bangalore), 8 de setembro:

P: Por que é difícil nos concentrarmos em coisas que não gostamos de fazer?

Sri Sri: Se você não gosta de algo, então a sua concentração nesta coisa aumenta. Se você gosta de algo, então você se concentra nela. Quando você é neutro sobre alguma coisa, quando não existe aversão, então não há concentração.

O ato de estudar a natureza da mente é, em si, um fenômeno incrível. Você ficará maravilhado ao saber e aprender cada vez mais sobre sua própria mente. Quando eu digo mente, não me refiro somente a ela. Eu preferiria dizer consciência, porque a mente é uma função da consciência. A percepção é que chamamos de mente. O aspecto perceptível da consciência é chamado de mente. O aspecto do julgamento, de  intelecto.

O estudo da consciência é o mais difícil. E com tempo e maturidade, todos aprendem.

P: Podemos aspirar a algo maior, como a nossa iluminação, com a idade de vinte e um?

Sri Sri: Com certeza. Você deve aspirar pela iluminação e a iluminação é felicidade incondicional, amor incondicional e uma vida em que você está no comando. Você deve aspirar à iluminação. A partir do momento em que você reconhece que aspira por qualquer outra coisa na vida. Vá para o objetivo mais alto e todas as boas coisas virão com ele, você não terá que se esforçar por elas.

Quando eu digo que você não terá de se esforçar, quero dizer que você não terá que sentar-se e preocupar-se com isso. Quando você aspira ao objetivo mais alto, suas ações serão espontâneas e na espontaneidade você verá que tudo começa a se encaixar.

P: O que é uma atitude de autoreferência?

Sri Sri: Estar em contato com seu centro. Quando você se preocupa, existe a tendência de perder esse foco ou centro. É o mesmo quando você está cansado ou ocupado demais. Autoreferência significa voltar a você mesmo, ao seu centro, sempre que precisar.  Ao ponto mais íntimo de você.

P: Existe algum valor extra por fazermos um trabalho, além do dinheiro que ganhamos?

Sri Sri: Dinheiro e experiência. Isso é o que ganha, e alguma disciplina. Se você tem um trabalho a fazer, você tem que disciplinar sua vida de certo modo.

P: Existe um gene do conhecimento, algum nadi (canal de fluxo de energia) que tenha que ser aberto para a criatividade?

Sri Sri: Certamente, e vocês todos a tem.  E ela se abre assim que você ouvir o conhecimento.

P: Como é ser Deus?

Sri Sri: Totalmente natural.

P: Não é aconselhável que casemos com alguém de nosso próprio gotra (árvore familiar). Cientificamente, o que um gotra significa?

Sri Sri: Gotra é uma árvore familiar. Sabe, se você casar com seus irmãos ou primos, eles dizem que os genes não se desenvolverão adequadamente, que as crianças não se desenvolverão. As árvores genealógicas remontam ao tempo de alguns rishis do passado.  E eles dizem que gotra quer dizer que pertencemos a esta família (em específico). Hoje o que os cientistas dizem sobre grupos sanguíneos era conhecido por pessoas há milhares de anos atrás. Ainda assim, as pessoas do mesmo gotra, se multiplicaram.  Se você casar-se com alguém do mesmo gotra, as crianças não serão muito sadias.  Isto é o principal. É melhor evitar.

Mas este foi o pensamento de milhares de anos atrás, mas agora, já que chegamos a pontos distantes e a população se multiplicou tanto, tornou-se tão vasto. Não sei o quanto isto é relevante.  Mas (casamento dentro) de um mesmo gotra é melhor evitar.

P: Muitas vezes nossos pais, por causa de muitas atribuições, opiniões preconceituosas e por serem vítimas das opiniões preconceituosas de parentes, nos impede de fazer o seva. Podemos fazer de um seva nossa carreira?

Sri Sri: Sim.

P: O que é a beleza? E como realça-la dentro de nós mesmos e ao nosso redor?

Sri Sri: A primeira coisa que deve saber é que você tem uma mente linda. A mente é livre, é adorável, linda, satisfeita e não é febril. Então, quando o espírito está centrado ou sua mente está centrada, essa beleza transparece.

P: Poderia falar um pouco sobre o sânscrito e sua grandeza? Eu gostaria de escolhe-la como um dos tópicos de meu PhD.

Sri Sri: Certo, faça isso. O sânscrito é a mãe de todas as línguas.  Não importa se é inglês, russo, alemão ou italiano, existe muito do sânscrito nelas. E claro, o sânscrito é a base de todas língua indiana.

P: Todo dia, em diferentes cantos do mundo,  as pessoas lhe fazem as mesmas perguntas. Você não se cansa? Fico bastante inspirado por sua paciência.

Sri Sri: A minha consciência está em nitnutan (nova a cada momento).  Primeiro nós nos chateamos com nós mesmos, e depois, chateamos os outros, ou somos chateados por eles. Quando estamos alegres com nós mesmos, então nada que vem do exterior parece ser chato para nós.

P: Como nos preparamos para a iluminação?

Sri Sri: Querer, em si já é meio caminho andado. O restante requer um pouco de disciplina e a consciência de que vai chegar ao destino. Será dado a você. Por isso você tem o caminho, o guru. Você simplesmente chegará lá. Shama jali hai tere liye, tujhko kuch nahi karna hai (A vela está acesa para você, você não tem de fazer mais nada). Você não tem de fazer nada, apenas ser oco e vazio por dentro.

P: Tenho o hábito de recordar memórias agradáveis da vida, vezes sem conta, porque eles me dão um vislumbre do prazer que senti no passado. Isso é algo para se ter cuidado? Isso pode atrapalhar meu crescimento?

Sri Sri: Está tudo bem. Não tente fazer um esforço para sentar-se e lembrar do passado. Acho que você tem tempo livre demais.  Ocupe-se e comece a trabalhar. Há tantas coisas para se fazer no mundo. Onde está o tempo de se viver no passado, de se lembrar de todo o passado? Entende? O mundo se renova a cada momento. Renove-se com ele. Não se vire para trás e fique olhando. Mova-se para frente.

P: Por que na juventude todos não se inspiram para servir a sociedade?

Sri Sri: Tem de estar lá. Não existe coração que não se afete diante do sinal da angústia. Isso nós tomamos como certo. Em um dado momento, alguém desejará fazer um seva. Isso não podemos dizer.

P: Qual é a essência e o segredo da vida?

Sri Sri: A essência e o segredo! Serão sussurrados em seu ouvido quando você entrar em meditação. Faça o Sudarshan Kriya e medite.

P: Por que somos incapazes de entender a mente, que é a coisa mais poderosa do mundo?

Sri Sri: Você já entendeu alguma coisa?

RESP: Não.

Sri Sri: Então comece a partir de um ponto qualquer e então verá se é compreensível ou não.

(Do Gabinete de Sua Santidade Sri Sri Ravi Shankar)

© Fundação Arte de Viver

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s