‘Proteja sua mente com conhecimento’

O que Sri Sri disse hoje:

‘Proteja sua mente com conhecimento’

Índia (Centro Internacional Arte de Viver, Bangalore), 10 de agosto

P: Por favor explique os cinco elementos.

Sri Sri: O mundo todo é composto de cinco elementos. Honrar o elemento Terra significa não poluir a terra com plástico, fertilizantes tóxicos e produtos químicos. Significa ser consciente em relação ao meio-ambiente. Honrar a água não significa colocar flores na água. Há falta de água limpa potável. Primeiro poluímos a água, e em seguida esta água polui a terra. No século passado não se  conhecia sabões. Neste país (Índia) as pessoas usavam cinzas de carvão, pó de fruta-de-sabão para limpar embalagens. Usavam apenas cúrcuma e vários outros elementos herbais, biodegradáveis.

Há uma grande tradição em honrar os rios. O rio não deseja que você ofereça flores ou frutas. Não é assim que se faz pooja (adoração). Se você despeja esgoto ou lixo nos rios, como pode dizer que está fazendo pooja? Pooja significa render homenagem e você só pode homenagear completamente quando parar de despejar esgoto, lixo e plástico nos rios. Em nenhum lugar das escrituras é dito que se deve colocar flores e frutas nas águas dos rios. Claro que oferecer flores é uma forma de render homenagem e flores são biodegradáveis. Entretanto, você deve deixar de jogar lixo nos rios.

Há alguns anos, a água dos rios era potável. Atualmente, nenhum rio tem água potável, mesmo em um raio de cem quilômetros da nascente. Antigamente, mesmo a uma distância de milhares de quilômetros da nascente a água dos rios era adequada para consumo imediato. Estamos despejando tanto lixo industrial nos rios. Isto não é honrar o jat tatva (elemento água). Os cinco elementos são parte da criação. Você deve honrar esta linda criação,  de forma ambientalmente sustentável.

Em seguida, há o elemento ar. Precisamos de energia limpa. Instalamos em Maharashtra fornos sem emissão de fumaça que se mostraram muito eficientes.

A seguir, há o elemento espaço. Este é um conceito muito abstrato. Não se pode capturar o espaço. Quando você poupa sua mente da negatividade, você está enchendo o espaço com alegria. Então a atmosfera a sua volta fica da mesma forma. Você pode criar um espaço de desconfiança, raiva, cobiça, inveja e egoísmo. Ou pode criar um espaço de diversão, confiança e coerência. Você pode criar um espaço de conciliação, comodidade a seu redor. Se você sempre falar negativamente sobre todos os erros, não haverá nenhum lugar na Terra onde você possa sobreviver. Todo mundo é imperfeito. Quando buscamos a perfeição nos outros, nos esquecemos de enxergar nossa própria imperfeição. Proteja o espaço, poupe sua mente a qualquer custo.

P: Existem muitas coisas em minha vida que eu penso que não estão ok. Não sei o que fazer quanto a estas coisas.

Sri Sri: Quando você diz “não está ok, não está ok”, a semente do ‘não ok’ está impedindo sua mente de relaxar. Quando você vai dormir? Quando tudo está bem, quando existe conforto. Quando você se apega ao desconforto, como você poderá sentir-se confortável? Você deve aceitar as coisas como elas são. “Não está ok, não está bem” faz com que você se volte completamente para fora de si. Estas imperfeições existem por uma causa ou propósito. Vai ficar tudo bem, pode levar algum tempo. As coisas estão bem do modo como estão agora, no momento presente. Elas estarão bem no futuro e o que quer que tenha acontecido no passado também estava bem.

Quando você consegue entender isto, você relaxa e neste relaxamento você consegue meditar. Quando você se recolhe, é nivriti, mas quando você sai (do repouso) é pravritti. Aí então você pode agir. Quando você está cansado, mas você está se apegando ao que não está bem, você não consegue se recolher, repousar. Quando você tem que relaxar e se acalmar, o que você diz? ‘Tudo está perfeito’, senão você nem relaxa, nem pode agir! Não é nem pravritti nem nivriti.

Dhyan yoga é nivriti, Karma yoga é pravritti. A maioria das pessoas se apega ao “não OK” e não consegue relaxar, aproveitar a vida, ser criativos. Elas estão se apegando à semente do ’não ok’. Aquela pessoa, esta situação, o governo, a administração – tudo é “não ok”. Então, vem você e diz –  Eu não estou ok. Subitamente, passa a refletir em você o fato de que você não está bem. Você, então, não gosta desta sensação e, para acobertar isto você inventa várias justificativas e sua mente fica totalmente confusa.

Se o tamogun é excessivo, você não discerne o pravritti nem o nivriti. Quando existe Satva, sabemos quando agir, o que fazer ou não. Quando o Rajogun prevalece, você fica na metade do caminho – você se arrepende e age. Muitos de nós agimos em função do arrependimento. A mãe repreende seu filho, se arrepende e se torna boazinha.

Em Satva você não se arrepende, você se recolhe e relaxa, há clareza.

Em Rajogun há confusão e caos.

Em Tamogun há inércia total e letargia.

Não há uma fronteira precisa entre os três gunas. Os limites são muito fluidos, eles fluem a transformam-se um no outro.

P: Como protegemos nossa mente?

Sri Sri: Esta é uma tarefa e tanto. O Geeta diz que mesmo as pessoas mais brilhantes sentem-se confusas sobre o que fazer ou não fazer e como lidar com a mente. Proteger a mente é a grande tarefa, execute-a através do conhecimento. Analise tudo o que já aconteceu, até o momento presente. Este Momento. Tudo passou ! Acabou! Acorde. Quando você está cheio de energia, prana, você de repente vê que tudo passou. Agora! Tudo o que aconteceu está bem. Pense sobre o que fazer agora. Às vezes, cem por cento do que você faz terá sucesso, às vezes não. Um fazendeiro sabe que nem toda a semente que ele planta vai brotar. Ele pega as sementes e as atira sobre o campo sem se preocupar se esta ou aquela semente vai ou não brotar.

Daqui para frente é um novo capítulo. Todo dia é um novo capítulo. Desperte esta consciência o tempo todo. O mundo todo está pleno com a minha atma (alma) – tudo sou Eu. É uma única chetna (Consciência). Esta consciência única atua sobre pessoas diferentes de formas diferentes. É um oceano com muitas ondas. Se você tem esta visão, ainda que só por cinco segundos, acontecerá uma enorme transformação em seu corpo e mente. Aí a conscientização brota em você ‘Aha!’

Todas as preocupações se desvanecem. Por um segundo apenas reconheça que só existe Eu no meu inimigo. Eu mesmo comecei o Jogo. Entenda isto, mas não transforme esta compreensão em um condicionante do seu temperamento. Tenha esta compreensão somente no estágio nivriti, não no  pravitti. Se trouxermos advaita (não-dualidade) ao vyavahar (comportamento), apenas criamos mais bhrama (ilusão). Em pravitti enxergue a dualidade. O quanto de pravritti e nivriti a pessoa deve ter é uma questão muito sensível. Quando há mais  pravritti, a pessoa se torna muito negativa, e é aconselhada a ficar em nivriti.

Na Índia, dand (punição) é chamada shiksha (educação). A palavra saja (punição) se origina de shiksha (educação). Antigamente, não se punia alguém por raiva, mas por compaixão. Quando havia pravritti demais em alguém, colocavam a pessoa em um cômodo (prisão), fornecendo-lhe comida e a possibilidade de dormir e repousar. Como um médico interna pessoas em um hospital quando o corpo adoece, quando nossa krytia está doente, o karta (o responsável) é colocado na prisão. Quando você tem pravritti e nivriti, você atinge o sucesso.

(Do escritório de Sua Santidade Sri Sri Ravi Shankar)

© Fundação Arte de Viver

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s